Sem categoria

Loja de calcinha orgânica? É a vez da moda íntima sustentável!

É possível que em uma busca rotineira em uma loja de calcinha, você tenha se deparado com um modelo orgânico. Mas afinal, qual é a diferença desse exemplar para as calcinhas tradicionais?

Cada dia que passa, o consumo consciente e a moda sustentável estão cada vez mais em pauta. Definitivamente uma nova forma de comprar e de conservar as nossas aquisições está conquistando de vez o público feminino.

Essa preocupação, apesar de recente, vem de encontro com as mudanças de comportamento do mercado. Até mesmo o de roupa íntima! Isso porque a união entre conforto, bem estar e meio ambiente é mais poderosa do que parece.

Pode ser que você não tenha muita intimidade e queira se aprofundar no assunto. Nós entendemos que ele ainda gera inúmeras dúvidas entre as mulheres e foi por isso que resolvemos esclarecer as principais dúvidas sobre o tema.

Preparada para mergulhar de cabeça no mundo da moda sustentável e não ter mais nenhuma dúvida quando estiver em uma loja de calcinha? Então vamos lá!

Loja de calcinha: como identificar um modelo orgânico?

Antes de mais nada, é preciso entender quais são as diferenças de uma calcinha tradicional e de uma calcinha com o selo orgânico. Como identificar aquelas que estamos tão acostumadas a comprar de um produto orgânico?

Podemos dizer que a sustentabilidade na moda é uma discussão relativamente recente. No entanto, algumas marcas, inclusive de roupa íntima, saíram na frente e decidiram se dedicar somente à produção de itens orgânicos.

No universo das lingeries, as peças orgânicas ainda representam uma parcela tímida do mercado. Porém, a tendência é que elas ganhem força a cada dia que passa. E você, é claro, não pode ficar de fora!

O que é uma calcinha orgânica?

Você sabe o que é uma lingerie orgânica? Ou melhor, você sabe por que ela recebe esse nome? Talvez você já tenha a percepção de que essa versão é ecologicamente mais correta do que a outra, mas não saiba ao certo a razão disso.

Por isso, vamos explicar o que determina se uma peça é orgânica ou não. Assim você não ficará com dúvidas na sua próxima vista a uma loja de calcinha, certo?

  • Do que ela é feita?

Apesar de ser mais fácil encontrar modelos de algodão orgânico, outros materiais naturais também podem ser utilizados. Como a seda orgânica, por exemplo.

Seja qual for a matéria-prima, ela é obtida através de métodos sustentáveis. Ou seja, utilizando e protegendo os recursos disponíveis na natureza e sem adição de produtos químicos.

No caso do algodão orgânico, não são utilizados adubos quimicamente manipulados, agrotóxicos ou qualquer outro produto que possa prejudicar a nossa saúde ou o meio ambiente.

  • Como a peça é produzida?

Para ser considerada orgânica, a manufatura de uma peça de lingerie deve priorizar alternativas sustentáveis de produção. Isso quer dizer que o conceito de moda sustentável vai muito além da procedência da matéria-prima.

É importante considerar aspectos como a logística de transporte, por exemplo. Se é preciso percorrer grandes distâncias ao longo de todo processo, então existe uma alta emissão de poluentes, como o carbono, certo?

Além disso, as condições de trabalho e de mão de obra também contam. Sendo assim, são diversas as variáveis que devem ser levadas em consideração para que uma calcinha (ou qualquer outra lingerie) seja realmente orgânica!

  • As peças orgânicas não têm cor?

Você já deve imaginar a quantidade de resíduos que um processo de tingimento tradicional produz. Isso sem falar no volume de água que não pode ser reutilizado e é simplesmente descartado.

Portanto algumas calcinhas orgânicas realmente não recebem nenhum pigmento e mantêm as características mais puras. Essas opções, inclusive, costumam ser hipoalergênicas, já que não raro a tintura é a vilã que causa alergias.

Mas engana-se quem pensa que o segmento não oferece nenhuma versão colorida da calcinha orgânica. A técnica de tingimento 100% vegetal é um exemplo. Dado que não emprega nenhum elemento químico na composição.

  •  Modelos orgânicos são confortáveis?

O algodão é bastante conhecido por ser um dos tecidos mais confortáveis para roupa íntima. No caso do algodão orgânico, não seria diferente. Sabe aquele toque macio e super gostoso que parece até um abraço? Pois então!

Mesmo no caso de outros tecidos, pode ficar despreocupada. A categoria de orgânicos está muito mais relacionada às etapas de produção, do início ao fim, que a mudanças na estrutura do material da sua calcinha.

Se estiver muito na dúvida, o ideal é procurar um lugar onde você possa tocar a peça e sentir a textura com os próprios dedos. Com certeza você não vai se decepcionar ao entrar em uma loja de calcinha e sair com uma peça orgânica, viu?

Onde encontrar uma loja de calcinha orgânica?

Não vamos negar que ir de encontro a esse tipo de lingerie pode dar um pouquinho mais de trabalho. No entanto, é sempre bom sentir estamos fazendo um bem para nós mesmas e para o mundo, não é?

Como essa é uma ideia que ainda está ganhando força e conquistando o próprio espaço entre o público feminino, é bem capaz que você não encontre peças orgânicas na primeira loja de calcinha que entrar.

Logo, todas as lojas de calcinha vendem tipos orgânicos? Apesar de certas marcas que estão há mais tempo no mercado estarem trabalhando nisso, a resposta é não. Porém, existem sim dois meios mais fáceis de encontrá-las:

  • Lojas virtuais (ou e-commerces)
  • Lojas físicas especializadas em moda íntima sustentável

Uma boa forma de dar o primeiro passo é pesquisar sobre o assunto nos mecanismos de busca. Como falamos lá em cima, existem marcas voltadas exclusivamente para esse segmento e muitas delas comercializam somente online.

Outra vantagem da internet é que você tem a oportunidade de se informar sobre o produto e conhecer a experiência de outras mulheres ao mesmo tempo. E o melhor é que você nem precisa sair do trabalho ou de cada para fazer isso!

Agora, quando você entrar novamente em uma loja de calcinha e se deparar com um modelo orgânico, vai saber exatamente do que se trata. Gostou desse artigo? Então deixe a sua opinião nos comentários!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *